You are currently viewing O que é keyword? Como escolher e usar palavras-chave

Para conseguir produzir textos que ranqueiem no Google, o passo mais básico está relacionado às palavras-chave. Responder, portanto, à pergunta sobre o que é keyword, é o primeiro passo para aprender a escolher as melhores e utilizá-las da forma correta.

Neste artigo — o mais completo de toda a internet — definiremos o que é keyword e mostrar como elas devem ser usadas na prática.

Estava em busca do melhor conteúdo sobre keywords e palavras-chave? Você encontrou! Ajeite-se na cadeira e boa leitura!

O que é keyword?

Keyword é uma expressão em inglês que pode ser traduzida como palavra-chave. A keyword, no mundo de SEO e produção de conteúdo, é o termo utilizado pelo usuário para pesquisar sobre determinado assunto.

Por exemplo, para chegar a esse texto você deve ter pesquisado por coisas como:  “keyword”, “o que é keyword”, “palavra-chave”, “como usar palavra-chave”, etc.

Essas expressões digitadas no Google são as palavras-chave ou keyword.

keyword palavras-chave

A importância da keyword para o SEO

Um dos principais objetivos das empresas no marketing digital, hoje, deve ser conseguir aparecer nos primeiros resultados de pesquisa para certos termos, atraindo qualificado tráfego orgânico.

A keyword é essencial para isso!

Somente a partir da definição e do correto uso das palavras-chave é que os resultados orgânicos poderão ser alcançados.

Os dados divulgados por sites americanos confirmam isso:

  • 93% das atividades online começam através do Google ou outro buscador menor;
  • 57% dos profissionais de marketing B2B afirmam que o ranqueamento orgânico gera mais leads que qualquer outra estratégia de marketing;
  • 81% das pessoas que usam a internet realizam uma pesquisa online antes de efetuar uma grande compra, mesmo para compras que ocorrerão offline;
  • 67,6% dos cliques após uma pesquisa no Google é destinada aos 5 primeiros resultados.

Qual a melhor forma de ranquear para uma palavra-chave?

A melhor forma de ranquear para uma keyword é utilizando cada palavra-chave inteligentemente e conforme as boas práticas estabelecidas no mercado, como, por exemplo:

  • usar a palavra-chave com a densidade correta;
  • aplicar a keyword na tag das imagens;
  • utilizar a palavra-chave no título das páginas;
  • escolher palavras-chave possíveis de ranqueamento;
  • produzir um conteúdo segundo a intenção de busca da keyword em questão.

Esse é o básico do básico para conseguir produzir conteúdos e criar páginas com o mínimo de otimização da SEO a partir da keyword escolhida.

Como usar a keyword e onde as palavras-chave devem aparecer no texto

Textos e páginas que costumam aparecer nos primeiros resultados orgânicos do Google contam com uma frequência de palavras-chave mais ou menos padrão, garantindo a presença da keyword em, pelo menos, 5 elementos da página, sendo elas a meta description, a URL, o corpo do texto, o SEO title e a title tag.

Falaremos em detalhes sobre isso a seguir:

Meta description

A meta description é aquele breve texto que aparece no Google logo abaixo do título de página, como no exemplo a seguir:

Meta description

A meta description é um resumo do texto e deve apresentar um conteúdo persuasivo, ou seja, despertar o interesse do usuário para clicar e aprofundar-se no conteúdo.

A presença da palavra-chave na meta description é muito importante por duas razões: a primeira, é para garantir que o Google exiba a meta description para o usuário, já que às vezes o buscador pode procurar outros trechos do texto para exibir no lugar da descrição escrita por você.

Em segundo lugar, a meta description é importante para que o usuário consiga entender que o assunto principal da página corresponde à pesquisa.

URL

A keyword deve estar presente, também, na URL. Esse é um dos fatores mais importantes de ranqueamento e verdadeiramente determinante.

Ter boas URLs, de preferência sem muitas palavras, é um grande diferencial no ranqueamento orgânico.

Corpo do texto

A palavra-chave também deve estar presente no corpo do texto, pelo menos algumas vezes.

Uma prática antiga de profissionais de SEO e redatores era a repetição da keyword exaustivamente. Na época, isso facilitava o ranqueamento, embora prejudicasse a leitura do usuário.

Hoje em dia, o SEO está cada vez mais voltado para a experiência do usuário e, por isso, o Google penaliza sites que usam as keywords em excesso.

Existe, portanto, uma frequência ideal para as palavras-chave no desenvolvimento do texto.

SEO title

O SEO title é aquele título que aparece nos buscadores e, por vezes, pode diferir do title tag, o título do artigo para o usuário que chega na página.

É importante garantir a presença da keyword no SEO title.

Title Tag

Se você não conseguiu captar muito bem as diferenças entre SEO title e title tag, observe a imagem a seguir:

Observe que o título que aparece diante de uma pesquisa no Google difere daquele exibido nas páginas.

Isso acontece porque a finalidade dos dois títulos são bem diferentes. Enquanto o SEO title tem por objetivo fazer com que o usuário vá para a página, a Title tag serve para fazer o leitor permanecer no artigo.

Garantir a presença da palavra-chave em ambos é essencial.

Como definir as palavras-chave de um texto?

A definição das palavras-chave de um texto é geralmente feita por um gestor de marketing ou conteúdo. O redator, geralmente, apenas é responsável por criar textos a partir das keywords estabelecidas.

No entanto, é importante conhecer o processo para compreender a estratégia que está por detrás de cada palavra-chave definida.

A escolha da keyword deve partir de quatro pilares:

  1. Pesquisa de palavras-chave;
  2. Intenção de busca do usuário;
  3. Perfil da persona;
  4. Funil de vendas.

A pesquisa de palavras-chave é realizada por ferramentas próprias para isso, que serão citadas a seguir.

Já a intenção de busca do usuário diz respeito à identificação do que as pessoas estão em busca ao pesquisar por determinado termo. Você também aprenderá neste artigo como fazer isso.

O perfil da persona precisa ser considerado para responder à pergunta: “essa palavra-chave faz sentido ou não para minha persona?”. Ter essa questão respondida é essencial para investir esforços somente nas keywords verdadeiramente relevantes.

Por fim, é preciso considerar o funil de vendas. Cada palavra-chave está associada a um nível de consciência do consumidor e a uma etapa da sua jornada de compra.

A palavra-chave precisa ser encaixada nas etapas do funil, para que a produção de conteúdo seja verdadeiramente estratégica.

Como fazer pesquisa de palavra-chave em 6 passos

A pesquisa de keywords é o processo inicial para definir as palavras-chave verdadeiramente relevantes.

Preparamos um passo-a-passo simples para você conseguir utilizar as palavras-chave com inteligência e identificar as melhores. Confira:

1º passo: Use ferramentas de pesquisa de palavras-chave

A pesquisa de palavras-chave começa a partir de algumas ferramentas feitas para esse fim.

A maioria das ferramentas, no entanto, são pagas, embora existam recursos limitados gratuitos.

As ferramentas mais avançadas estão disponíveis em inglês, mas existem outras ótimas na língua portuguesa.

Conheça algumas das ferramentas:

  • [Gratuita] Google Trends: nessa ferramenta gratuita do Google é possível comparar palavras-chave a partir do volume de pesquisa e identificar padrões de comportamento;
  • [Paga] Ubersuggest: uma das ferramentas mais completas do mercado, que até possibilita algumas pesquisas gratuitas, mas o ouro está nos planos pagos. Na ferramenta, é possível monitorar o tráfego orgânico próprio e dos concorrentes, além de encontrar sugestões de palavras-chave;
  • [Paga] SEMrush: nessa ferramenta é possível identificar palavras-chave para usar nas estratégias, monitorar concorrentes e, até mesmo, ter uma ajudinha para produzir conteúdos com ótimos resultados orgânicos;
  • [Versão gratuita e recursos pagos] Keyword Tool: a cada palavra-chave pesquisada na ferramenta, a Keyword Tool gera 750 novas sugestões, ótimo para definir palavras-chave secundárias do conteúdo;
  • [Gratuita] Google Keyword Planner: essa ferramenta do Google Ads permite, gratuitamente, realizar pesquisas de palavras-chave, encontrando termos semelhantes e prevendo volume de buscas;
  • [Paga] Moz: essa plataforma é uma das mais tradicionais do mercado, essencial para diversos profissionais. Nela, é possível verificar, por exemplo, as menções à marca ou à palavra-chave, auxiliando na criação de um conteúdo mais completo.

2º passo: Tenha atenção aos dados fornecidos pelo Google

Uma super dica para redatores e profissionais de conteúdo é sobre prestar atenção nos dados fornecidos pelo próprio Google nos resultados de pesquisa.

Além de ser possível identificar a intenção de busca, assunto que falaremos mais adiante, também é possível encontrar informações como assuntos secundários que podem ser abordados no conteúdo, formatos de conteúdos mais relevantes, tamanho ideal do conteúdo, etc.

Vamos a um exercício prático para você entender melhor. Imagine que estamos pesquisando sobre “marketing digital” na página inicial do Google:

Todas essas sugestões podem virar tópicos do conteúdo, desde que faça sentido à persona.

Outra fonte de ricos insights são as pesquisas relacionadas:

Essas sugestões do Google dizem respeito a outras pesquisas feitas pelos usuários e que podem, dentro do seu texto, serem aproveitadas.

3º passo: Analise a concorrência

Dentro de uma pesquisa de palavras-chave também é essencial analisar a concorrência. No primeiro passo, apresentamos algumas das ferramentas mais úteis para o SEO.

Em parte delas é possível analisar o site dos concorrentes, para verificar para quais palavras-chave eles recebem mais tráfego orgânico.

Nesse sentido, escolha alguns concorrentes que fazem um trabalho de referência em sua área, e encontre as keywords para as quais eles mais têm resultados.

4º passo: Verifique o potencial de ranqueamento de cada palavra-chave

Após seguir todos esses passos, você terá em mãos dezenas de palavras-chave.

Não será possível trabalhar todas em um primeiro momento e, por isso, um filtro se faz necessário.

Para filtrar as keywords mais interessantes, é importante fazer a relação volume de pesquisa x potencial de ranqueamento.

Se o domínio é antigo e já tem uma grande autoridade, bastará escolher palavras-chave de média e alta concorrência para conseguir os primeiros resultados orgânicos.

Agora, se o domínio for novo, será preciso dar preferência para keyword de baixa e média concorrência, mesmo que representem um volume menor de pesquisas, a princípio.

5º passo: Considere a intenção de busca

Chegamos a um dos passos mais importantes da nossa pesquisa, a identificação de intenção de busca.

A intenção de busca diz respeito àquilo que o usuário quer encontrar ao fazer uma pesquisa.

Vamos a um exemplo já citado aqui em nosso blog, mas em outro post: imagine que alguém está procurando no Google pela keyword “manga”.

A palavra manga tem vários sentidos, passando pela fruta, pela parte da camiseta e até um prefeito de uma cidade brasileira tem esse nome.

Quando jogamos essa palavra-chave no Google, os resultados são os seguintes:

O que o Google nos diz com isso? Que a intenção majoritária de quem busca por “manga” no Google não é encontrar resultados sobre a fruta ou a parte da camiseta, mas sim o gênero literário mangá.

Também há uma intenção de busca associada às palavras-chave do seu planejamento. É preciso identificá-las e verificar se estão de acordo com a persona e o objetivo da empresa.

6º passo: Desenvolva um calendário editorial

Por fim chegamos ao calendário editorial, um documento preparado a partir das palavras-chave, organizando-as e definindo temas para os conteúdos produzidos a partir delas.

Nesse calendário editorial estarão dispostas os temas dos conteúdos, data de produção e de publicação.

Esse documento será o centro da organização da sua produção de conteúdo.

O que é keyword stuffing e como evitar?

A keyword stuffing é um erro penalizado pelos buscadores, sobretudo no Google. Esse erro é praticado por pessoas que não sabem o que é keyword e seu funcionamento.

Como já falamos acima em nosso texto, uma prática bastante comum no início do SEO era a repetição exaustiva da palavra-chave nas páginas e nos textos para forçar um ranqueamento no Google.

Era comum, por exemplo, entrar em páginas e deparar-se com frases como: 

“A palavra-chave é muito importante, porque a palavra-chave é a responsável pelo ranqueamento da página, ou seja, a palavra-chave é necessária para empresas que querem resultados orgânicos”.

Sabe o que acontecia com páginas que repetiam tantas vezes a keyword? Conseguiam ótimos resultados orgânicos, mas os usuários tinham uma péssima experiência de leitura.

Hoje, no entanto, as coisas mudaram. A prática descrita acima é chamada keyword stuffing sendo penalizada pelo Google, ou seja, não adianta mais repetir as palavras-chave como se não houvesse o amanhã.

Essa mudança ocorreu porque atualmente o foco dos buscadores não está na palavra-chave, mas na experiência dos usuários.

Páginas com muitas repetições de termos são negativas para os usuários e terríveis para o SEO.

Não é preciso mais, portanto, utilizar uma palavra com exaustão nas páginas. Basta utilizar sinônimos.

Nesse nosso texto, por exemplo, você pode verificar que não utilizamos apenas “keyword” ou “o que é keyword”, mas também “palavras-chave”, já que são termos sinônimos.

Como encontrar a densidade ideal de palavras-chave para um texto?

A densidade máxima de palavras-chave em um texto deve ficar entre 1% e 3%. Mais que isso pode ser considerado keyword stuffing e a página pode sofrer penalizações.

Confira, na tabela a seguir, a quantidade média de palavras-chave por tamanho de texto para evitar punições:

Tamanho do textoValores máximos de repetições da keyword para evitar punições
900 palavrasentre 9 e 27 vezes
1800 palavrasentre 18 e 54 vezes
2700 palavrasentre 27 e 81 vezes
3600 palavrasentre 36 e 108 vezes

O ideal mesmo é garantir que a palavra-chave apareça naturalmente, sem forçação de barra e com uso de sinônimos.

De forma prática, pouco importa se usamos “o que é keyword” ou “o que é palavra-chave”. Para o Google, dará na mesma.

Palavras-chave cauda curta x palavras-chave cauda longa

Dois conceitos muito interessantes e importantes são os de “cauda curta” e “cauda longa”.

As palavras-chave de cauda curta são palavras menores e com volumes maiores de busca, porém com chances de conversão muito pequenas.

Em contrapartida, palavras-chave de cauda longa — ou long tails — são expressões maiores, com menor volume de busca, mas com maiores chances de corresponder às intenções do usuário e gerar conversões.

As long tails são variações das palavras-chave menores e apresentam taxas de concorrência muito menores, aumentando as chances de bons resultados.

Por meio das ferramentas citadas acima, você poderá encontrar inúmeras long tails para explorar em seus conteúdos.

Para exemplificar: um exemplo de palavra-chave de cauda curta é “keyword” ou “palavra-chave”, enquanto duas possíveis long tails são “o que é keyword” ou “o que são palavras-chave”.

A importância das keyword secundárias e como encontrá-las

As keyword secundárias são possíveis palavras-chave que, embora não sejam as principais para as quais um conteúdo é produzido para ranquear, também podem trazer bons resultados e, por isso, podem ser exploradas no desenvolvimento dos textos.

Para encontrar as keywords secundárias, basta procurá-las nas ferramentas citadas acima.

Quase todas elas fornecem sugestões de palavras-chave que podem integrar seu conteúdo, sobretudo em forma de subtítulos.

Neste texto, por exemplo, “keyword secundária” é uma palavra-chave secundária. Por isso, dedicamos um subtítulo só para esse tópico.

A keyword precisa aparecer exatamente no texto?

Uma dúvida muito comum que os redatores têm é se as keywords precisam aparecer exatamente no texto.

A resposta é sim e não!

Sim, porque é muito positivo que a palavra-chave apareça claramente e literal algumas vezes no desenvolvimento do texto.

E não, porque não é preciso forçar o uso da keyword, basta utilizá-la naturalmente que as chances de ranqueamento serão altas.

Mais uma vez reforçamos: o uso de sinônimos sempre é bem-vindo.

O que são Featured Snippets e como aparecer com sua palavra-chave?

Antes de encerrar, precisamos falar sobre um tópico que muitas vezes é ignorado pelos redatores de conteúdo, mas é extremamente essencial para alcançar resultados com SEO.

Featured Snippets são aqueles campos que aparecem acima de todas as outras pesquisas. Também são conhecidos como a posição zero do Google, como no exemplo a seguir:

8,6% dos cliques em pesquisas que aparecem Featured Snippets vão para páginas que conseguem essa posição de destaque.

Mas, como aparecer aí?

Resumidamente, basta responder a perguntas dos usuários de forma concisa e direta.

Lembra das long tails? Das palavras-chave secundárias? Agora é a hora de responder às questões em um único parágrafo, logo após um H2 ou H3 com a pergunta em questão.

O Google exibe cerca de 293 caracteres nos Featured Snippets. Isso significa que as respostas diretas às perguntas devem ter no máximo esse tamanho, com aprofundamentos somente nos parágrafos seguintes.

A melhor estratégia para ranquear para a sua keyword e palavras-chave

Agora que você já sabe o que é keyword, está pronto para conseguir bons resultados orgânicos com a redação do seu conteúdo e avançar para estratégias ainda mais profundas.

A melhor estratégia, nesse sentido, é redigir textos conforme a fase do funil de vendas, respeitando o nível de consciência do consumidor.

O Funil de vendas é composto por três etapas:

  1. Topo: seu conteúdo tem que Atrair;
  2. Meio: seu conteúdo vai Converter; e
  3. Fundo: seu conteúdo vai Vender.

O objetivo é fazer seu usuário/leitor descer seu funil até chegar na venda. Seu conteúdo, usando corretamente as keywords, será o responsável em empurrar seu usuário para baixo no funil.

Que tal aprender tudo sobre funil de vendas? Preparamos um material super completo que vai te ensinar como criar conteúdos que tenham Fit com cada Etapa do Funil de Vendas, acesse aqui →

Marcos Favero

No marketing de conteúdo desde 2018, minha atuação profissional é marcada pela flexibilidade, já que consigo escrever para mercados diversos e distintos, como agronegócio, desenvolvimento pessoal, tecnologia, marketing, finanças, espiritualidade e muito mais!